Outras Actividades

Participação no Robótica 2001 - Festival Nacional de Robótica

CYCLOP

O robot Cyclop, representando a Universidade de Aveiro, conquistou o 1º lugar no Robotica 2001 - Festival Nacional de Robótica, que decorreu no Pavilhão Francisco de Holanda, em Guimarães, de 25 a 28 de Abril. Em segundo lugar classificou-se o robot IQ2001, do Instituto Superior Técnico, e em terceiro o robot Bender, da Universidade do Minho, tendo participado um total de 7 equipas, provenientes também da Universidade de Coimbra e de Instituto Superior de Engenharia do Porto.
Para além da vitória na competição, ao robot Cyclop foi ainda atribuído o prémio Engenharia. Este prémio revela-se de particular significado pois pretende premiar o robot mais engenhoso e tecnicamente mais adequado ao cumprimento do conjunto de tarefas imposto pelo regulamento. 

Em termos de construção, o robot utiliza um chassis de madeira de contraplacado marítimo, e é traccionado por motores eléctricos de limpa-párabrisas de automóvel. O guiamento do robot sobre a pista é efectuado através de um sistema de visão, implementado a partir de uma câmara vulgarmente designada por "web-cam".

 Uma das características que distinguem este robot é a utilização de um sistema de controlo distribuído, i.e. usa 2 processadores e um computador (PC) interligados por uma rede de comunicação CAN (Controller Area Network). Um dos processadores está dedicado exclusivamente ao controlo dos motores, o outro está encarregue da leitura e tratamento dos diversos sensores do robot e o PC implementa o sistema de visão e tem ainda funções de gestão global do funcionamento do robot. Como sistema operativo o PC utiliza Linux. 

O Robótica 2001 - Festival Nacional de Robótica consiste numa competição de robótica móvel e autónoma, demonstrações de todos os tipos de robôs e ainda de um encontro cientifico, e realizou-se este ano pela primeira vez. Visa fomentar o estudo, desenvolvimento e investigação nas áreas da robótica e afins, quer a nível universitário quer a nível de escolas secundárias. O objectivo é incentivar cada vez mais cedo os jovens a enveredarem por estas áreas científicas (robótica, informática, automação, etc.). Este evento teve lugar no Pavilhão Francisco de Holanda em Guimarães, e tem no seu núcleo o concurso de robótica móvel em duas modalidades: uma para Universidades e Institutos Politécnicos e outra para Escolas Secundárias e Escolas Técnico Profissionais. Em torno da competição realizaram-se exposições e conferências sob temas científicos relacionados com a robótica. 

Na competição para Universidades e Politécnicos (UIP), os robots devem percorrer uma pista em formato de um 8 marcada no chão com duas linhas brancas. No cruzamento, que também é a zona de partida e chegada, estão instalados semáforos, que indicam ao robot se deve parar, seguir em frente ou virar à esquerda. Como dificuldade adicional parte da pista está sob um túnel em que não há marcação de linhas delimitadoras. Os robots devem percorrer a pista, sem sair da zona marcada nem colidir com o tunel e, ao chegar ao cruzamento, decidir de acordo com as indicações do semáforo. Ganha o robot que conseguir percorrer a pista num menor intervalo de tempo e com um menor número de penalizações. A competição realizou-se em três rondas: na primeira, estavam instalados os semáforos mas não o túnel; na segunda, instalou-se apenas o túnel e a terceira realizou-se com a pista completa (semáforos e túnel). 

A equipa da U.A. era constituída pelos alunos Helder Lemos, Bruno Silva, Luis Magalhães e Nuno Nunes, alunos do 5º ano da Licenciatura em Engª Electrónica e Telecomunicações, que desenvolveram o Cyclop no âmbito da disciplina de Projecto, sob a orientação dos docentes Luís Almeida, José Luís Azevedo, Bernardo Cunha e Pedro Fonseca. O Cyclop resulta da evolução dos robots que têm participado, em anos anteriores, no Festival International des Sciences et des Technologies, que se realiza em França. 

Página mantida por: José Luís Azevedo